Cannabis on a white background

R$ 60 milhões em medicamento à base de cannabis

A Entourage Phytolab Biotech, de pesquisa e desenvolvimento de maconha medicinal do Brasil estabeleceu uma parceria de longo prazo com a empresa multinacional colombiana Clever Leaves Holdings Inc., que é líder e fabricante licenciada de drogas canabinoides.

 

Este acordo torna o Brasil um dos maiores e mais competitivos mercados de cannabis do mundo. A aliança espera investir mais de 60 milhões de reais (US $ 11,4 milhões) para importar cannabis para o mercado farmacêutico e uso compassivo do Brasil. No segundo contrato, o Entourage também importará ingredientes farmacêuticos ativos (IFA) da Clever Leaves, que serão usados ​​para desenvolver novos medicamentos com a fórmula proprietária do Entourage Phytolab. O produto acabado já estará no mercado em janeiro de 2021, e o investimento na nova fórmula chegará ao laboratório da Entourage no primeiro trimestre de 2021

 

“Com sua expertise regulatória no Brasil, bem como sua experiência em pesquisa clínica, Entourage Phytolab é um parceiro ideal e representa uma oportunidade incrível para a Clever Leaves distribuir produtos canabinoides em todo o país”, disse Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. “Esperamos nossa experiência robusta de desenvolvimento de produtos e instalações com certificação EU GMP, que satisfazem os rígidos padrões de qualidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), nos posicionam para permitir que nossos parceiros capitalizem na crescente demanda de pacientes à medida que a indústria brasileira de cannabis começa a acelerar. ”

 

Terapia de nova geração 

 

O Entourage Phytolab tem procurado aumentar o uso pelos pacientes do potencial terapêutico dos canabinóides e, portanto, está comprometido com o desenvolvimento de medicamentos seguros e eficazes registrados. Como resultado da cooperação com a Clever Leaves, é comercializado no mercado brasileiro o primeiro medicamento Entourage Phytolab com grau de medicamento e certificação internacional. Além de tratar os pacientes de forma mais eficaz, também oferece maior segurança para os profissionais de saúde que prescrevem medicamentos à base de cannabis.

 

O investimento importado também permitirá que a Entourage acelere o desenvolvimento de sua própria linha de produtos. Em setembro de 2020, a empresa de biotecnologia apresentou os resultados da primeira fase da formulação, que pode produzir medicamentos mais eficazes à base de canabidiol. Comparado com os tempos contemporâneos, duplica a concentração de CBD que atinge o sangue. Na prática, esse aumento de eficiência pode ser repassado aos pacientes, tornando os atuais tratamentos com canabinoides no Brasil até 60% mais baratos. O Entourage lançará mais cinco medicamentos desenvolvidos por meio de suas formulações proprietárias nos próximos cinco anos.

 

“Este acordo expande a presença da Clever Leaves em um dos maiores mercados da América do Sul, à medida que continuamos a estabelecer parcerias comerciais formidáveis em todo o mundo”, diz Andrés Fajardo, presidente da Clever Leaves. “Com produtos de alta qualidade, a Entourage Phytolab tem potencial para atingir milhares de pacientes em todo o país por meio de seu acesso ao mercado e recursos, e esses produtos estabelecerão o padrão de qualidade e valor para os pacientes brasileiros.”

Texto adaptado: https://medicinasa.com.br/cannabis-medicinal-brasil/

Woman showing a WhatsApp Messenger icon

Google tem indexado números de telefone de usuários do WhatsApp Web

Se você usa o WhatsApp Web, fique ligado. O pesquisador digital independente Rajshekhar Rajaharia descobriu na sexta-feira que os números de telefones celulares dos usuários da versão web do aplicativo de mensagem foram indexados pelo Google.

Em outras palavras, seu telefone aparecerá em qualquer resultado da pesquisa. Embora o WhatsApp seja principalmente um aplicativo móvel, na Índia, onde foi descoberto, mais de 400.000 usuários usaram sua interface web. Essencialmente, o WhatsApp Web espelha seu bate-papo móvel, permitindo que você converse através de seu computador pessoal.

 

O problema é quando esse espelhamento expõe suas informações pessoais na rede.

“O vazamento está acontecendo pelo WhatsApp Web. Se alguém estiver usando o WhatsApp em um laptop ou PC de escritório, seu número móvel será indexado no Google Search. Falamos de números de usuários individuais, não telefones de negócios”, disse Rajaharia à agência de notícias indoasiática (IANS).

Indexar dados da Web do WhatsApp no ​​Google, esta informação corresponde a outro problema que o WhatsApp enfrentou há muito tempo. Se você digitar a palavra “site: chat.whatsapp.com” em uma pesquisa do Google, receberá uma série de links do grupo Messenger em troca, alguns dos quais são privados. Essa situação foi resolvida depois que o WhatsApp pediu ao Google para abandonar a indexação. Hoje, a pesquisa retornou apenas a página “Nenhum resultado encontrado”. No entanto, isso não muda a situação em um nível profundo: “Embora o WhatsApp recomende que o Google remova links de grupos de bate-papo anteriores, agora está indexando números [de telefone] por meio do aplicativo WhatsApp da Web por meio de pesquisa”, disse Rajaharia.

 

De acordo com um porta-voz do WhatsApp, a partir de março de 2020, a empresa adicionou uma tag “noindex” a todos os links, cuja extensão leva a chats por meio do aplicativo.

No entanto, de acordo com Rajaharia, o problema atual não foi resolvido por meio do Google ou pelo Facebook. Considerando que o WhatsApp está tentando forçar mudanças em seus termos de uso, o momento dessa situação é extremamente desfavorável porque os especialistas não estão satisfeitos que o aplicativo  compartilhe informações do usuário com o Facebook, mesmo que o usuário não tenha conta na rede social. Atualmente, WhatsApp e Google ainda não se pronunciaram sobre o caso. 

 

Texto adaptado: Business Insider

 

Justice. Judge hammer on the table

INCENTIVOS FISCAIS DE ICMS – IRPJ E CSLL – NOVO ENTENDIMENTO DA RECEITA FEDERAL

A Lei Complementar 160 de 2017 incluiu:

 

O parágrafo 4º no artigo 30 da Lei 12.973/2014 para considerar os incentivos fiscais de ICMS como subvenções para investimento (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12973.htm). 

 

Parou por aí. Nada mais disse. 

 

Agora, vem a Receita Federal, por meio da Solução de Consulta 1.009 (http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?visao=anotado&idAto=114552), Pode-se dizer que os incentivos ou benefícios do ICMS só podem ser excluídos do cálculo do lucro real se forem utilizados como estímulo à implantação ou expansão de empreendimentos econômicos.

 

Mas, a LC 160 não impôs esta condição. As empresas afetadas devem buscar orientação sobre a entrada por meio de medidas legais apropriadas.

 

Se desejar mais informações sobre este assunto, entre em contato com nosso time! 

 

WhatsApp Image 2021-01-11 at 13.33.34

Dias melhores pra sempre…

2020 foi transformador!

Muitos desafios nos fizeram acelerar um processo de inovação que já vivíamos desde muito antes da pandemia. Entretanto, isso não nos tirou a dor do crescimento, pois inovar não é tarefa fácil e exige muita dedicação.

Por isso o processo de desenvolvimento e crescimento necessita de mudanças disruptivas e como sempre falo: Walk like you talk (ande como fala).
Não dá para ser moderno, falando data vênia.

É com gratidão e sentimento de dever cumprido, com os pensamentos em nossos entes queridos e próximos que nos deixaram lembranças e saudades, que vamos chegando na reta final de mais um calendário gregoriano.

Quero publicamente enaltecer a importância do nosso glorioso time de experts por terem superado todas as expectativas depositadas, não medindo esforços para entregar o melhor de si nas soluções desenvolvidas para o nosso seleto roll de clientes.

 

De 16 de Março pra cá, foram:

 

8 Novos Talentos no nosso Time.

+ de 1200 atendimentos realizados

+ de 1 Mil Horas em Consultorias Estratégicas

+ de 470 reuniões realizadas

+ de 35 Marcas registradas.

+ 16 novas Startups Atendidas

+ 85 Milhões em Temas Tributários

+ 150 Milhões em negócios com nosso envolvimento

E muitos outros mais…

Crescer mais de 350% em plena pandemia, é sinal de que estamos no caminho certo e por isso eu não poderia deixar de vir pessoalmente te dizer o meu muito obrigado.

Obrigado por estar ao meu lado e fazer parte de tudo isso. Você é muito importante.

2021 será melhor que 2020, esteja certo disso, mas não esqueça de perceber os aprendizados que você extraiu deste ano, principalmente, porque, não será fazendo do mesmo jeito que você obterá resultados diferentes. Você sabe disso!

Você é fruto da sua atitude

 

Obrigada

Completing tax information.

7 dicas para iniciar a recuperação de créditos tributários no Simples Nacional

Você tem pelo menos 7 motivos para iniciar a restauração de créditos tributários no Simples Nacional:

A recuperação do crédito no Simples Nacional é simples – em comparação com outros sistemas tributários, o processo é mais rápido e menos burocrático, o que simplifica a análise documental e possibilita procedimentos mais eficazes Recupere seus impostos pagos em excesso – a análise de documentos pode determinar o ponto em que o imposto foi incorretamente executado, mesmo que o contribuinte pague mais.

Desta forma, correções podem ser feitas e o valor dos pagamentos indevidos pode ser recuperado. As ordens são expedidas de forma rápida e administrativa – em alguns casos, como na recuperação de crédito de uma única etapa, não há necessidade de ajuizamento de ação para sacar o valor, ou seja, todo o processo é realizado na esfera administrativa federal, por meio de restabelecimento eletrônico Processo.

 

Valor recuperável dos últimos cinco anos – por meio da análise e teste de vários pontos a serem recuperados, muitos empresários se surpreendem com o valor que devem retornar, pois é possível recuperar nos últimos cinco anos.

Após 5 anos, a linha de crédito expira, por isso é importante começar o mais rápido possível.

O valor depositado diretamente na conta à ordem da empresa – os fundos recuperados serão utilizados diretamente na conta à ordem da empresa, não por meio de ninguém ou de uma conta de terceiros (execute este processo). Melhorar o fluxo de caixa – restaurar os últimos cinco anos pode melhorar o fluxo de caixa porque o dinheiro pode ser usado para vários fins, incluindo o pagamento de impostos, fornecedores, folha de pagamento e outros destinos. Pague os impostos no valor correto – Com base na identificação e análise documental do valor a recuperar, o imposto pode ser reprogramado e, a partir daí, podem ser feitas correções para que a empresa reduza os impostos.

Viu como é simples, fique ligado nas próximas dicas! 

 

 

21-coisas-para-esperar-de-2021

21 coisas para esperar em 2021 (se tudo der certo)

Sim, pode soar como uma provocação. Sim, a versão 2020 deste artigo (em inglês) agora soa como uma piada de mau gosto.

Mas vamos lá. Algo de bom tem que acontecer em 2021, certo?

Muitas coisas que foram canceladas em 2020 estarão de volta neste ano. Provavelmente. E muitas atividades corriqueiras que antes tínhamos como certas podem lentamente retornar às nossas vidas. Coisas como dar e receber abraços e ficar desencanado ao entrar em um avião. PROVAVELMENTE.

Se tudo correr bem, podemos ousar esperar por estes pontos notáveis em 2021.

1. Os Jogos Olímpicos de Tóquio

Painel com mascote das Olimpíadas em Tóquio, no Japão
Painel com mascote das Olimpíadas em Tóquio, no Japão
Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters (4.jun.2020)

Os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 foram temporariamente suspensos por causa da pandemia, mas agora estão programados para julho de 2021. Pode não ser como uma Olimpíada do passado (o COI diz que  ela terá uma “abordagem mais simples e contida”), mas isso não nos impedirá de nos entregar à alegria comum de fingir que sabemos como os pontos da ginástica são contados.

2. Eurovision Song Contest

Você lembra dos concertos? E dos shows de música? Você se recorda de ter visto grandes multidões ondulantes de pessoas com muita energia curtindo as vibrações do momento sem se importar com o mundo? Os shows podem estar voltando, e isso inclui o superpopular Eurovision Song Contest, que foi adiado em 2020. Os organizadores do concurso dizem que “definitivamente haverá um Eurovision em 2021”. Até o momento, o evento segue marcado para maio em Rotterdam, Holanda.

3. Robô Perseverance da NASA pousa em Marte

Operação Marte: Perseverance, o novo robô da Nasa, é lançado da Flórida
Operação Marte: Perseverance, o novo robô da Nasa, é lançado da Flórida
Foto: Nasa/Reprodução/CNN (30.jul.2020)

Marte terá um novo pequeno habitante quando o rover Perseverance da NASA pousar em sua superfície em fevereiro. Assim como aconteceu com os encantadores antecessores do rover no Programa de Exploração de Marte, o Perseverance terá, sem dúvida, um grupo imenso de fãs terráqueos. Será que é porque a gente gosta de antropomorfizar a robótica complexa ou porque secretamente deseja também ser lançado da Terra para outro planeta?

4. Viagens e grandes encontros

Levante a mão se a cena mais exótica que você já viu neste ano for literalmente qualquer coisa fora de sua casa. Mesmo que você não esteja planejando uma grande fuga quando a pandemia melhorar, só a ideia de que você pode fazer isso já é reconfortante. E sabe o que é melhor do que férias? Um grande (e seguro) encontro com os amigos. Felizmente, todos nós lembraremos como se socializar.

5. Imunidade generalizada contra a Covid-19

Obviamente, para que tudo isso aconteça, precisamos de práticas seguras para a pandemia e uma vacina contra a Covid-19 disponível para todos. Vários países estão começando a implementar planos de vacinação e parece que há mais autorizações de vacinas a caminho. Vai demorar um pouco – especialistas dizem que podemos não ver alguma aparência de “normal” até a segunda metade do ano. Mas, ah, como valerá a pena esperar!

6. UEFA Euro Championship

O torneio quadrienal de futebol deveria ser realizado em 2020 e seria um evento especial marcando o 60º aniversário da competição. Mas não se preocupe, ainda será especial quando a bola rolar neste verão do Hemisfério Norte. Em vez de uma região-sede, os jogos acontecerão em 12 países da Europa, incluindo Espanha, Romênia e Rússia.

7. T20 Cricket World Cup

Também no esporte (e outro evento de 2020 reagendado), o T20 Cricket World Cup, a copa masculina do Conselho Internacional de Críquete, estará de volta na Índia no segundo semestre. Aqueles que vivem no continente americano provavelmente vão precisar de uma cartilha antes de mergulhar nas regras do críquete – então aqui segue um guia do esporte.

8. O 50º aniversário do Walt Disney World

Personagens da Disney em frente a parque
Personagens da Disney em frente a parque
Foto: Aly Song/Reuters (11.mai.2020)

Por falar em marcos, o dia 1º de outubro marcará o 50º aniversário do Walt Disney World, na Flórida. O parque também revelará muitas novas atrações, incluindo uma do filme “Ratatoiulle”, um passeio “Guardiões da Galáxia” e outro “Tron”.

9. Novas políticas e ações climáticas

2020 deveria ser o ano em que os planos climáticos mundiais deram certo. Mas não rolou. Que 2021 seja melhor! A UE consolidou os planos para reduzir as emissões de carbono e despejar bilhões em alternativas de energia limpa. Maior poluidora do mundo, a China prometeu se tornar neutra em carbono até 2060. Japão, Coreia do Sul e Canadá fizeram promessas semelhantes para a redução dos combustíveis fósseis. E podemos ver mais boas notícias na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática em Glasgow, Escócia, em novembro próximo.

10. A posse do presidente

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden
O presidente eleito dos EUA, Joe Biden
Foto: Joshua Roberts – 25.nov.2020 / Reuters

Não importa sua posição política: a posse de um presidente é um pedaço da história. Portanto, todos os olhos estarão voltados para os Estados Unidos em 20 de janeiro, quando Joe Biden assumir as funções presidenciais. Kamala Harris também ocupará muitas manchetes ao assumir o cargo como a primeira mulher e a primeira mulher negra a servir como vice-presidente.

11. Novos programas de TV

Se você já viu tudo que podia na Netflix, não se preocupe! 2021 será um ano muito frutífero na TV. A tão esperada reunião de “Friends” vai ao ar em março. Uma refilmagem de “Um Maluco no Pedaço” está chegando ao Peacock. Por sua vez, a Netflix está desenvolvendo uma versão live-action do anime clássico “Cowboy Bebop”. E a Disney está lançando praticamente um milhão de novos programas e conceitos. Aconteça o que acontecer com sua vida social, sua programação de TV estará certamente lotada.

12. Novos filmes

Onde começar? Respire fundo: “Duna”, com Timothee Chalamet! “Cinderela”, com Billy Porter! Um novo “Um Príncipe em Nova York” com Eddie Murphy! Um novo filme de Bond, “No Time to Die!” Um novo “Animais Fantásticos”! “Viúva Negra”! Ah, e a Warner Brothers vai transmitir seus novos filmes na HBO Max no mesmo dia eles saem nos cinemas. Espere, parece que está faltando alguma coisa…

13. Tom Cruise indo para o espaaaaaço

Além de estrelar o próximo “Top Gun: Maverick”, o astro Tom Cruise vai decolar (literalmente) para trabalhar no primeiro filme de ficção a ser filmado no espaço sideral. Com a ajuda da NASA e da SpaceX de Elon Musk, Cruise irá viajar para a Estação Espacial Internacional para trabalhar no projeto este ano.

14. A maior ninhada de cigarras

Espero que você goste de insetos, porque bilhões deles invadirão partes dos EUA, quando a Brood X, a maior e mais ampla das 15 ninhadas de cigarras dos Estados Unidos, surgir do solo no meio do primeiro semestre, quando for primavera no Hemisfério Norte. Este é um evento que ocorre uma vez em 17 anos, pessoal! É um momento cultural! Para quem mora nos EUA, serão meses em que o som de “crunch crunch crunch” vai perdurar nas cabeças. Além disso, você pode aprender algumas coisas sobre cigarras, e esse é um conhecimento precioso.

15. 6G

Agora é a hora de confessar se você não sabe realmente o que significam termos como 4G, 5G e 6G. Eles são diferentes gerações de padrões de tecnologia para redes celulares. Em outras palavras, representam o nível em que seu telefone celular, internet e muitas outras arquiteturas de telecomunicações funciona. É por isso que muitas pessoas ficaram entusiasmadas com o 5G. Telefone rápido! Streaming veloz! Reuniões pelo Zoom sem interrupções! Bem, as coisas ficarão ainda mais rápidas e melhores quando mais redes 5G surgirem em todo o mundo. E o Japão e a Coreia já estão trabalhando nos recursos 6G. Esta próxima geração ajudará a melhorar coisas como o teletrabalho e ensino à distância, bem como atividades mais futurísticas como hologramas e realidade virtual e aumentada.

16. Inteligência artificial. Em toda parte.

A tecnologia de IA tem sido um grande ponto focal por um tempo, mas em 2021 veremos aparecer em ainda mais lugares. Calma, não, não será de uma forma assustadora, meio “Black Mirror”. Imagine, por exemplo, tudo o que a IA pode fazer para nos ajudar a interpretar e usar dados médicos e científicos. Sabe, apenas no caso de uma grande pandemia acontecer, vai que… A IA também está ajudando mais empresas a tomar decisões mais inteligentes sobre o comportamento do cliente. Wilson Pang, diretor de tecnologia da Appen, disse à revista “Forbes” que espera que em 2021 mais empresas abordem questões preocupantes de preconceito em tecnologias de IA, para que os inovadores possam desenvolver IA de forma responsável.

17. Entrega por drones

Walmart, Amazon, UPS e outras empresas estão intensificando suas táticas com drones nos Estados Unidos, então pacotes que chegam voando nas portas das casas não serão uma grande surpresa. A Federal Aviation Administration (FAA) dos EUA acaba de lançar novas regras sobre “aeronaves não tripuladas”, que promoverão  a “integração dos drones no sistema de espaço aéreo nacional”. Os serviços de entrega de drones da Amazon Prime Air já conseguiram a aprovação da FAA no início de 2020.

18. A Rainha da Inglaterra completa 95 anos

Rainha Elizabeth
Foto: Victoria Jones/ Reuters

A rainha Elizabeth II já é a monarca que reina há mais tempo na história britânica e, em 2021, celebrará uma conquista igualmente impressionante: ela fará 95 anos. O aniversário da monarca é 21 de abril. Ela provavelmente não precisa de presentes, mas esperamos que nossos amigos britânicos façam algo sofisticado para comemorar. Enquanto isso, estaremos assistindo “The Crown”.

19. Shows muito esperados

A nostalgia terá um papel e tanto em 2021 com todas as reinicializações, remakes e reuniões. Será que existe algo mais alegre que uma possível turnê mundial das Spice Girls? Há rumores sobre uma turnê de 25º aniversário do grupo, e a própria Spice Girl Mel C deu a entender que isso está no radar delas. Enquanto isso, os Doobie Brothers vão pegar a estrada para sua turnê de 50 anos em julho. Celine Dion, Guns N ‘Roses, Harry Styles e dezenas de outros artistas estão fazendo planos para voltar aos palcos ao longo do ano.

20. Novos álbuns

Quer continuar curtindo sua música com distanciamento social? Evanescence, Kendrick Lamar, Kacey Musgraves, Lorde, Cardi B, Adele, The Foo Fighters e The Cure confirmaram ou são alvos de fortes rumores sobre novos álbuns este ano.

21. Abraços 🙁

Vamos lá, 2021. Por favor, deixe-nos realizar este desejo.

 

Fonte: www.cnnbrasil.com.br

soft-skills-x-hard-skills

HARD SKILLS X SOFT SKILLS

A velocidade com que as mudanças ocorrem e o surgimento de novas tecnologias no mercado de trabalho passou a exigir novos perfis de profissionais e o desenvolvimento de novas habilidades. No passado, o mercado de trabalho buscava, quase que exclusivamente, profissionais com habilidades técnicas (hard skills). Contudo, com a evolução do mercado e a revolução tecnológica, outro tipo de habilidade começou a ser exigido (soft skills), sendo considerado um diferencial, para que esses profissionais se destacassem.

Afinal, o que são as famosas hard skills e soft skills

De forma resumida, os termos hard skills e soft skills podem ser traduzidos como habilidades técnicas e habilidades comportamentais de um profissional. O primeiro está relacionado às habilidades técnicas, possíveis de mensurar, onde temos o conhecimento de maneira quantitativa. Para melhor entendimento, segue alguns exemplos:

  • Graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado;
  • Conhecimento em língua estrangeira;
  • Domínio do Excel;
  • Conhecimento em programação ou desenvolvimento de softwares.

Já as soft skills são habilidades comportamentais, essas habilidades são mais difíceis de quantificar e de serem reconhecidas por serem mais subjetivas, de cada indivíduo e que se relacionam com a sua personalidade, caráter, crenças e valores. Para melhor entendimento, segue alguns exemplos:

  • Liderança;
  • Resolução de conflitos;
  • Resiliência;
  • Pensamento crítico e analítico;
  • Persuasão;
  • Inteligência Emocional.

World Economic Forum (WEF) apresentou um estudo, em 2020, sobre o futuro do profissional. Esse documento listou as 10 principais habilidades profissionais de amanhã.

Hoje em dia não importa se você trabalha na área de tecnologia ou não. Acontece que, na Era Digital existem demandas no mercado de trabalho que valem para todo mundo, independente da área.

 

Fonte: startuplife.com.br

ANPD iniciou diálogo com setor empresarial e pretende intensificar em 2021 para promover a aplicação da LGPD

A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) foi criada para zelar pela proteção de dados e, para cumprir seu mister, é importante manter um diálogo aberto com a sociedade, inclusive para entender onde estão as maiores urgências e dificuldades.

É por isso que a ANPD já iniciou conversas com a iniciativa privada, o que fez por meio da Frente Empresarial em Defesa da LGPD e da Segurança Jurídica. Ela reúne diversos setores econômicos que, juntos, representam mais de 70% do PIB brasileiro.

Ciente de que para proteger o titular é importante garantir que as empresas se adequem às disposições da LGPD, esse tipo de diálogo com o setor empresarial deve se manter em 2021.

Dentro das análises que a ANPD já conseguiu realizar, entende que uma de suas prioridades deve ser a edição de normas, orientações e procedimentos simplificados para que as microempresas, empresas de pequeno porte, microempreendedores individuais, startups e empresas de inovação possam adequar-se à LGPD.

Segundo a ANPD, a simplificação levará em consideração a garantia aos direitos dos titulares e aspectos como a natureza, o porte da entidade, o tipo do dado e o volume das operações de tratamento, bem como o estímulo à inovação, à digitalização e ao desenvolvimento econômico. ​Nos termos da lei, a edição de normas pela ANPD será precedida de avaliação de impacto regulatório, consulta pública e audiência pública.

Além desse assunto, diversos outros estão no radar da Autoridade, que está elaborando sua agenda regulatória e estabelecendo parâmetros para a sua atuação em 2021, focados na orientação do titular quanto a seus direitos e, para viabilizar o exercício deles, na adequação das instituições públicas e privadas aos termos da lei.

 

Fonte: www.gov.br

insetos-proteina-nova-tendencia-de-consumo

INSETOS: PROTEÍNAS DO FUTURO?

O planeta tem 7 bilhões de pessoas e, segundo estimativa da ONU, nos próximos 30 anos, em 2050, será atingida a marca de 10 bilhões de seres humanos.

O grande desafio atual e, também, do futuro é fornecer alimentos de qualidade para todos, sem causar um grande impacto ao meio ambiente. Um possível caminho para afastar a fome e enriquecer a dieta é a antropoentofagia, ou seja, o consumo de insetos.

Apesar de parecer repugnante para alguns, essa hábito não é algo tão raro e nem tão distante da realidade em muitos países. Segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), cerca de 2 bilhões de pessoas têm essas pequenas criaturas como um item da sua dieta diária.

Para cada ser humano, existem 2 mil toneladas de insetos. Desse total, 2 mil espécies são catalogadas como alimentos e, dentro desse grande grupo, só 10 são criadas comercialmente para alimentação humana, sendo os principais grilos, gafanhotos, formigas e tenébrios, os besouros na fase de larva.

Consumo no Brasil

O hábito de comer insetos costuma ser relacionado com a cultura de países asiáticos, como China ou Tailândia, mas o Brasil também tem essa tradição em sua culinária, muito pela influência indígena.

“Por aqui o maior consumo é de tanajuras, também chamada de saúvas, e formigas capim-limão, principalmente nas regiões Norte e Nordeste e também no Vale do Paraíba, em São Paulo”, diz Casé Oliveira, presidente da associação brasileira dos criadores de insetos (Asbraci).

As tanajuras são formigas com um abdômen mais protuberante, que pode ser consumido frito. Já a formiga capim-limão recebe esse nome justamente por ter um sabor que lembra a erva natural e ficou mais conhecida ao ser usada como uma iguaria em alguns restaurantes de chefs renomados.

O consumo de formiga por aqui é algo que já acontecia antes mesmo das caravelas portuguesas chegarem ao litoral e teve seu primeiro registro seis décadas após o descobrimento.

Em 1560, o jesuíta José de Anchieta escreveu a “Carta de São Vicente”, na qual detalha a fauna e a flora da nova colônia. O religioso relata em um trecho o consumo de formigas pelos indígenas e sua experiência ao comer os insetos assados, como no trecho abaixo:

“…tanto homens, como mulheres; deixam as suas casas, apressam-se, correm com grande alegria e saltos de prazer para colher os frutos novos, aproximam-se das entradas dos formigueiros e enchem de água os pequenos buracos que elas fazem, onde, estando, se defendem da raiva dos pais e apanham os filhos que saem das covas, e enchem os seus vasos, isto é, certas cabaças grandes, voltam para casa, assam-as em vasilhas de barro e comem-as; assim torradas, conservam-se por muitos dias, sem se corromperem. Quão deleitavel é esta comida e como é saudavel, sabêmo-lo nós, que a provámos.”

Valor nutricional

Os insetos são alimentos completos e saudáveis, mas que ainda enfrentam uma certa resistência para serem incluídos na dieta. A FAO destaca que eles são ricos em minerais essenciais à saúde humana, como cobre, ferro, magnésio, manganês, fósforo, selênio e zinco, e se destacam, principalmente, por serem uma fonte de proteínas.

“Eles são considerados uma fonte de proteína de qualidade por fornecer aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que corpo não produz e é preciso ingerir na dieta”, explica Dennys Cintra, pesquisador da Unicamp da área de nutrigenômica.

De maneira didática, o professor explica que os aminoácidos essenciais são importantes para produzir substâncias que fazem o corpo funcionar adequadamente, como enzimas, hormônios e até anticorpos, que atuam na defesa do organismo contra vírus e bactérias.

“O processamento dos insetos, aliado à técnica certa de condução da criação e à biologia deles, faz com que eles não tenham cheiro ou gosto pronunciado e mesmo assim mantenham alto potencial proteico”, afirma Ramon Santos Minas, pesquisador, professor e organizador dos livros “Insetos na Alimentação Humana – Guia prático de receita” e “Antropoentomofagia e entomofagia: insetos, a salvação nutricional da humanidade”.

Ramon explica que os insetos podem ser incorporados a qualquer alimento ao qual se deseje melhorar a parte nutritiva. O uso de farinhas compostas por insetos desidratados, por exemplo, é uma forma de enriquecer o valor nutricional, sem ter o impacto direto da aparência dos insetos, que pode causar ojeriza a quem não cresceu com o hábito de comer esses alimentos.

Uma das únicas ressalvas no momento de decidir experimentar um prato com insetos está relacionado com alergias. Mas é um risco equivalente ao de consumir qualquer outro alimento. As pessoas que têm reações alérgicas ao consumir camarão e frutos do mar, por exemplo, podem ter alguma reação.

Consumo sustentável

No momento em que líderes mundiais discutem como diminuir a produção de gases do efeito estufa para tentar frear o aquecimento global, os criadores de animais para corte, como gado, estão na mira dos ambientalistas. O motivo é a liberação de gases como metano e amônia durante o manejo das criações.

“Em 2050, nós vamos ter uma população elevada e precisamos fornecer proteínas e nutrientes. Suprir essa demanda com a criação de gado, porco e frango, por exemplo, tem um custo ambiental elevado. A criação de insetos demanda pouco espaço, pouca água e pouco solo”, afirma Juliana Fracarolli, professora da Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp.

Além disso, outra vantagem é que os insetos podem alimentar animais que hoje consomem rações fabricadas com grãos de milho e soja produzidos em grandes fazendas e que, no caso do Brasil, estão associados ao desmatamento da vegetação nativa.

Para a produção de 1 quilo de proteína de boi é preciso, em média, utilizar de 12 a 15 quilos de ração à base de grãos. Já para a obtenção de 1 quilo de insetos é preciso de cerca de 1,5 quilo de ração.

“Insetos desde sempre possuem sucesso reprodutivo porque exigem pouco da natureza. Essa organização ao longo dos séculos possibilitou a eles serem fortes candidatos a substituírem ou atuarem de forma complementar à dieta humana”, pontua Ramon.

“Para quem pensa nessa questão do sofrimento que os animais de sangue quente passam ao serem abatidos, o consumo de inseto é mais interessante. Os mamíferos, por exemplo, têm um organismo parecido com o nosso, demonstram sentimentos e sofrem para morrer”, afirma Juliana.

Quando chega o momento de abater o inseto, tempo que varia de acordo com cada criação, o produtor retira o alimento e passa a oferecer só água por até 48 horas para limpar o trato digestivo. Então, os insetos vão para a etapa de congelamento até, enfim, morrer. Em seguida, em alguns casos, são desidratados e secos para serem usados como alimentos.

A produção de insetos para consumo humano é mais simples do que administrar uma fazenda, mas exige cuidados durante todo o processo. A Anvisa orienta que “as empresas que têm interesse de atuar nesse ramo devem realizar um estudo criterioso sobre essas práticas e as regras para regularização, pois, embora seja uma área promissora, exige qualificação técnica, tempo para obtenção das licenças e registro, além de investimentos em infraestrutura.”

Proteína do futuro?

Os insetos já estão presentes na vida de todo o mundo como componentes de produtos. Existe um corante vermelho muito usado nos alimentos e na fabricação de cosméticos, por exemplo, que vem do besouro cochonilha, mas o cenário muda quando o assunto é o consumo em alimentos.

A FAO ressalta que os insetos não devem ser vistos apenas como uma alternativa para períodos de fome, mas como um item escolhido por muitas populações por seu sabor. Em países onde essa prática é algo comum, os pratos costumam ser caros e consumidos pela população mais rica.

Para Juliana, a inclusão dos insetos na dieta do brasileiro deve seguir os mesmos passos de um famoso prato da culinária japonesa.

“Eu acredito que vamos conseguir aumentar o consumo de insetos por aqui conforme as pessoas vão aprendendo e se acostumando com esse tipo de alimento. Eu acho que o caminho será o mesmo do sushi, que antes as pessoas não consumiam, por ser peixe cru, e hoje é algo bem normal.”

Dennys aposta que esse é um processo que deve levar algum tempo. “Antes, é preciso quebrar algumas barreiras, como o preconceito, até que seja adotado como hábito aos poucos. O que as pessoas precisam saber é que não tem problema consumir insetos e que é mais uma falta de costume.”

Hoje, o preço ainda é alto para que seja uma fonte alternativa de proteínas. A procura ainda é maior do que a produção e está mais direcionada para alimentar animais. Por isso, 1 quilo de larva de besouro chega a R$ 450. “Por enquanto é muito caro para trocar por outros proteínas, mas com o hábito eu acredito que será a proteína do futuro”, diz Casé.

A Anvisa afirma que o uso de insetos na formulação de produtos está expandido, mas que, até o momento, não avaliou a segurança de consumo de insetos para a população brasileira e, por isso, recomenda cautela por parte do consumidor.

O professor Ramon destaca que os insetos vivos não devem ser consumidos pelas pessoas. “Como qualquer outro ser vivo, os insetos podem possuir contaminantes. Eu recomendo, sempre, comer insetos processados por empresas especializadas, pois elas possuem técnicas de abate que minimizam eventuais contaminantes.”

 

Fonte: estudio.r7.com

superjobs-nova-tendencia

SUPERJOBS: CONHEÇA ESSA NOVA TENDÊNCIA

Com novas profissões surgindo rapidamente no mercado (e outras desaparecendo de cena na mesma velocidade), o futuro do trabalho mostra a sua nova cara, voltada para a robotização, com humanos e máquinas trabalhando lado a lado, em funções complementares. Assim surge a tendência dos Superjobs, ou Superempregos, em português ― termo cunhado pela Deloitte em um relatório sobre o futuro do trabalho.

Os Superjobs, segundo a consultoria, são o resultado natural de nossa transformação colaborativa. São habilidades híbridas que irão mesclar inteligência humana, inteligência artificial, tecnologia cognitiva e robótica.

Empregos híbridos já são mais visados no mercado de trabalho

As profissões híbridas são aquelas que carregam uma combinação de habilidades técnicas e sociais ― as famosas soft skills. A Deloitte cita como exemplo funções que juntam operações de tecnologia, análise, interpretação de dados, comunicação, serviço e colaboração.

Esse tipo de exigência está se tornando cada vez mais comum, e deverá se tornar a normalidade no futuro ― uma vez que 100% das profissões do futuro listadas no relatório O Futuro do Trabalho, do World Economic Forum, exigem um mix de conhecimentos de exatas com humanas.

Esse mix de habilidades somado à interação com robôs é o que define um Superjob. Mais especificamente, a Deloitte descreve os Superjobs como “funções que combinam trabalho e responsabilidades de vários empregos tradicionais, usando a tecnologia para aumentar e ampliar o escopo do trabalho executado e envolver um conjunto mais complexo de habilidades de domínio, técnicas e humanas.”

A Deloitte prevê que cerca de 30% dos cargos do futuro serão considerados Superjobs.

A definição do trabalho no futuro

Serão valorizadas as resoluções de problemas e não o cumprimento de tarefas ou atividades

Menos supervisão e subordinação em equipes e mais engajamento e motivação

Mais ferramentas e tecnologias de automação da força de trabalho para aumentar a produtividade e agregar valor ao serviço

Novas experiências e aprendizagens inseridas no fluxo de trabalho do dia a dia

Digitalização híbrida é tendência de futuro

De acordo com a Deloitte, quase dois terços das empresas entrevistadas na pesquisa citaram a IA e a robótica como habilidades de trabalho essenciais para o futuro, mas apenas 6% delas se consideram prontas em todos os aspectos para terem uma integração de IA e robótica em seu escopo de trabalho.

Isso mostra que as empresas estão interessadas nesse novo modelo, mas poucas delas já tomaram a iniciativa necessária para implementar essas inovações ― o que inclui a capacitação adequada de mão de obra humana.

O estudo diz que, à medida que as organizações começarem a adotar essas novas tecnologias, ficará evidente para elas que os trabalhos deverão se tornar mais digitais, multidisciplinares e orientados por dados. Assim, será preciso redesenhar as funções para que a dimensão humana não se perca, chegando, ocasionalmente, nos Superjobs.

 

Fonte: www.whow.com.br